Numa altura em que a palavra de ordem é “Cortar nos gastos”, aqui fica uma reflexão interessante, feita por um grupo brasileiro de humoristas.

Afinal, não se pode cortar em tudo.